Life goes on :)
Por um lado eu quero esquece-lá, mas por outro… Eu sei que ela é a unica pessoa nesse mundo que vai me fazer feliz.
500 dias com ela.   (via diminuido)
É estranho saber que não vai dar certo, e ainda desejar.
É que a gente parece duas crianças. Um mais birrento do que o outro. Somos mimados, cheios de vontade. A gente briga, muito. A gente discute, se bate, se xinga e até dizemos que nos odiamos. Ah, se todo ódio fosse assim. Mas você acaba voltando pra mim e eu voltando pra você. É como se tivéssemos um imã. Um polo positivo atraído por um negativo. É a física. Até a natureza conspira ao nosso favor.
Querido John.  (via delator)
Você diz que tem medo de amar, mas sempre acaba apostando no cara errado. Você diz que hoje não é o seu dia de sorte, mas não faz nada para mudar. Você diz que as pessoas te incomodam, mas não para pra conhece-las. Você diz sofrer por um amor, mas antes de tudo não tem amor próprio. O amor não é complicado, você é quem o complica.
Promessas Vazias. (via verbismo)
Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor forçar um sorriso, melhor dizer que está tudo bem, melhor desamarrar a cara. “Não quero te ver triste assim”, sussurrava Roberto Carlos em meio a outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam, de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e, sim, para disfarçá-la, sufocá-la. Ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinícius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.
Martha Medeiros. (via marachua)
screams:

I FOLLOW BACK 1OO%

screams:

I FOLLOW BACK 1OO%

helensoares:

 
Mas vamos tocar a vida do jeito que dá. Não vou tirar o pé da tábua. E ainda falo pra Deus: manda mais que eu mato no peito.
Gabito Nunes.  (via marachua)